Rua Januário Matroni, 143 - 1º Andar - Guarulhos-SP 11 2472-7113 11 2463-2101 11 4386-4071

Você já ouviu falar no Bloco K?

O que você acha de nosso país quando o assunto é impostos?

Uma das maiores críticas do empresariado brasileiro é a massiva burocracia aliada à alta carga tributária incidente em cima de qualquer atividade de transformação. São esferas municipais, estaduais e federais, cada uma com suas sopas de letrinhas, prontas para rolar em cima de quem porventura entregue números inverídicos, inadvertidamente ou não.

Para resolver esta reconhecida mazela, o governo está migrando fortemente para a digitalização de todos estes livros e registros fiscais. Desta forma as burocracias continuam como sempre, porém de forma automatizada. Alia-se a simplificação do trabalho humano à maior segurança contra a sonegação.

Isso tudo nos traz ao nosso assunto do dia. Dentro de todas estas informações, o bloco K entrará substituindo o Livro de Controle de Produção e Estoque. O que era enviado apenas mediante requisição agora será obrigatoriamente mensal. As informações que deverão compor este arquivo são basicamente, os estoques de matéria prima e insumos, e toda a sua relação de consumo durante a produção, na obtenção do produto final

O objetivo do fisco é conhecer a ficha técnica do seu produto para cruzar informações de consumo de matéria-prima e quantidades fabricadas de produto acabado. Tudo aquilo que foi comprado, consumido, perdido e aproveitado, de modo que com todas estas informações se chegue matematicamente com o que você tem no seu almoxarifado (ou deveria ter).

Sem dúvida isto inaugura no país uma corrida rumo tanto à organização interna dos processos e controles de produção, quanto à parametrização de softwares para gerar o arquivo eletrônico.

Anualmente dificuldades e normatizações nascem para que as indústrias refinem seus produtos e suas práticas no mundo todo. Isto é natural e benéfico para a sociedade, hoje nossos veículos infinitamente mais seguros e alimentos mais saudáveis são resultado dessas pressões.

Como resultado desta nova exigência que está nascendo, ocorrerá um nivelamento de todas as empresas rumo à idoneidade fiscal, eliminando injustiças e práticas desleais. Também forçará um controle de materiais pela empresa que permitirá ao gestor conhecer melhor seus processos, perdas e potenciais de melhoria, coisa que eu não vejo com tanta frequência por aí.

Ainda muitas dúvidas permeiam o assunto para industriais (e atacadistas), e lhe enviaremos alguns emails tentando clarear um pouco mais o assunto durante as próximas semanas.

MAS, se você já quiser ver mais conteúdo sobre o bloco k quanto a prazos, exigências, multas ou outros assuntos, dê uma olhada agora em nosso site.

Quer saber como podemos lhe ajudar com a adequação da sua empresa no Bloco K? Envie-nos uma mensagem e entraremos em contato imediatamente!

A equipe Moura Fernandes lhe deseja sucesso nesta transição!


Por: MOURA FERNANDES

Outubro 30th, 2017

Categorias: Artigos, Bloco K



Gostou? compartilhe!

Solicite um orçamento