Rua Januário Matroni, 143 - 1º Andar - Guarulhos-SP 11 2472-7113 11 2463-2101 11 4386-4071

TAT – Tecnologia, Automação e Terceirização

“Você se vê sozinho equilibrando os pratos de sua empresa?”

TAT – Tecnologia, Automação e Terceirização

…..Antigamente, imaginava-se que o maior problema das empresas era a falta de comprometimento de seus colaboradores, mas hoje gostaria de me aprofundar neste tema, pois aos poucos percebo que o problema não é tão simples assim. O que realmente salta aos olhos é a falta de “consciência para o óbvio”. Ou seja, a falta de amadurecimento pessoal e profissional dos colaboradores. Estamos vivendo um momento de transição, onde as pessoas só cumprem os procedimentos sem analisá-los profundamente. É comum perguntarmos a um contador o resultado do mês e ele responder que precisa verificar. O que esperávamos dele no mínimo é dizer se deu lucro ou prejuízo, nem ousamos perguntar o número exato, mas o profissional precisa ter o básico em mente. E para cumprir as obrigações que as empresas exigem, temos que ser malabaristas e fazer acontecer, assobiar e chupar cana, atacar e defender, tudo ao mesmo tempo. São pouco os profissionais em que podemos contar.

…..Hoje o que vemos são profissionais com prazo de validade. É difícil encontrarmos operários no chão de fábrica com 5, 10, 15 anos de empresa, pois a grande maioria começa a trabalhar já pensando no “auxilio desemprego” daqui a um ano. Isto quando não entram com processos trabalhistas pedindo coisas absurdas e pior, na maioria das vezes conseguem, pois temos um país paternalista, aliás “maternalista”. Nosso judiciário é uma mãe.

…..Voltando à questão, está cada vez mais difícil encontrar profissionais que realmente façam a diferença. Quando encontramos alguém que busca fazer o básico, já o consideramos um “talento”. A falta de perspectivas no ser humano está nos deixando preocupados. Chegará a hora em que os investidores vão desistir de ser empresários, e aí sim a situação pode ficar pior. Creio que teremos várias respostas a este problema crescente dependendo das vertentes ideológicas, mas nenhuma isoladamente irá nos convencer. Para nós empresários, no fundo não interessa entrar nesta seara, até porque não vamos conseguir fazer nada, seremos uma gota no oceano. O que realmente nos interessa é fazer nossas empresas prosperarem e gerarem os lucros almejados, para isso temos que pensar no futuro.

No futuro, a mão de obra estará mais escassa e a qualidade mais duvidosa, a não ser que uma forte crise como a atual apareça e force o downsizing das empresas, mas aí provavelmente estaremos com a corda no pescoço também. Muitas empresas já saíram na frente e estão utilizando o conceito TAT (Tecnologia, automação e Terceirização). Ou seja, estão buscando no mercado o que tem de mais moderno para mecanizar e automatizar ao máximo seus processos, reduzindo assim a dependência e a interpretação da mão de obra, Estamos observando produções regidas pelo botão liga/desliga, e quando a automação não for viável ou possível, terceirizamos o que der, transformando em variáveis nossos custos fixos.

…..Hoje temos vários exemplos do conceito TAT em todos os segmentos. No agronegócio já temos equipamentos de corte de cana que fazem o trabalho de 80 homens. A mesma situação é encontrada na área florestal, onde já existe máquina de corte de arvores que faz o trabalho de pelo menos 60 lenhadores e ainda descasca a arvore no campo. Ou seja, a tecnologia está chegando e facilitando a vida de todos. A redução dos custos vai além da substituição dos salários pelos investimentos nos equipamentos, mas tudo que está por trás disso. Faltas, licenças maternidade e paternidade, alimentação, transporte pessoal, EPI’s, ferramentas, etc., além é claro da produtividade.

…..Em nossa rotina na consultoria, o movimento de terceirização ou mais precisamente o de subcontratação, tem sido bastante comum. Executando aquilo que realmente agrega valor e que a empresa é realmente competente, deixando para os outros aquilo que entende não ser produtivo ou essencial intelectualmente falando. Montadoras de veículos não produzem uma única peça do carro, tudo é terceirizado. Hoje, já temos exemplos de montadora aonde até a linha de montagem é terceirizada pelos fabricantes das peças, estes são responsáveis tanto pela fabricação de componentes como a instalação nos veículos.

…..Hoje estamos vendo que o que faz uma empresa ser grandiosa não é o número de funcionários que ela possui, e sim o resultado que ela deixa. Pensem nisso.


Por: MOURA FERNANDES

Fevereiro 15th, 2016

Categorias: Artigos



Gostou? compartilhe!

Solicite um orçamento